EU LI #21 | Frida Vingren, de Isael de Araujo



Eu li mais uma biografia! Estou realmente gostando muito desse gênero. Conhecer a história de uma pessoa real desde seu nascimento até a sua morte através da literatura é uma experiência única. Frida Vingren é a personagem real escolhida dessa vez, que história! Ela foi antes de tudo uma mulher a frente de seu tempo, que se alistou no exército de Cristo e levou corajosamente a bandeira do evangelho numa terra distante de sua casa.

Frida Vingren viveu entre 1891 a 1940, era sueca, filha do casal Jonas Strandberg e Kristina Margareta Sundelin. Seu nome foi inspirado na palavra nórdica frior, que significa “paz”. Desde muito nova se sentia inclinada a chamada missionária e logo que possível começou a preparar-se para tal. Ela fez cursos bíblicos, cursou enfermagem durante quase 2 anos e meio - chegando a atuar como chefe da seção de enfermaria no Hospital Sabbatsbergs – dedicando-se ainda à arte fotográfica. Na época a Igreja Filadélfia em Estocolmo (uma igreja de origem batista, mas pertencente ao movimento pentecostal sueco) tinha uma escola bíblica para homens e mulheres que desejavam atuar na obra missionária, Frida não pertencia até então ao movimento pentecostal sueco, mas em 1917 frequentou essa escola bíblica, quando também conheceu o missionário Gunnar Vingren que estava em retorno à Suécia após 5 anos em missão no Brasil. Eles logo começaram a namorar e nesse mesmo ano Frida (aos 26 anos) e Gunnar foram para o Brasil, trocando as alianças de casamento já em solo brasileiro.

“Oh! Como me alegrei de haver chegado bem e feliz!O Senhor é tão bom! Louvado seja o seu nome! Sobre as profundidades, Ele nos sustenta e nos leva!” regozijou Frida por ter chegado finalmente ao Pará”

Foram 16 anos no campo missionário. Dificuldades, sofrimentos, perdas, enfermidades e perseguições faziam parte da rotina diária dessa mulher, mas ela foi perseverante e o nome de Cristo foi glorificado através de sua vida. Frida foi uma pioneira ao lado de seu esposo, fundadores da primeira Assembleia de Deus no Brasil, que era chamada de Assembleia de Deus de Belém. Eles ganharam muitas almas, trabalharam incansavelmente na obra do Senhor até o fim de suas vidas. Sobre a personalidade dela dizia-se o seguinte:

"Era uma mulher enérgica em tudo, tendo desprendimento em compreender e resolver todas as situações num só momento. Porém, era muito alegre e bondosa sempre."

Havia um forte preconceito ao ministério feminino na época, mas Frida era uma “pérola humilde” entregando o seu direito quando necessário, lutando bravamente pela causa de Cristo, e apenas isso. Esposa, mãe de 6 filhos, enfermeira, missionária, escritora, poetisa, redatora, pregadora, discipuladora, comentarista pentecostal, organizadora, violonista compositora e tradutora. Na Harpa Cristã encontramos 23 hinos que levam suas iniciais. Frida influenciou muitas mulheres em sua época a servirem a Cristo e a sua Noiva, e com certeza, ainda é um exemplo para nós.

Quanto a edição da CPAD - eu li no kindle – tem muitas fotografias e a fonte original da editora não é ruim. Entretanto como cada capítulo é dedicado há um ano especifico da vida de Frida, o livro tem muitos capítulos curtinhos. Não gostei também, das menções de datas vazias, ou seja, registro de datas XX/XX/XXXX sem nenhuma referência a acontecimentos propriamente. Contudo, eu recomendo muito essa biografia. A vida de Frida é inspiradora e precisa ser conhecida.


Que Deus levante outras Fridas em nosso tempo!
Leia mais^^


Título: Frida Vingren
Autor: Isael de Araujo
Editora: CPAD, 2014
Páginas: 183
Adicione: Skoob
Compre: CPAD, Amazon
★★★★


4 comentários:

  1. Não conhecia a biografia da Frida Vingren... uau! Com certeza é inspiradora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Inae!
      Fico feliz que tenha conhecido essa biografia através do blog :)

      Bjim^^

      Excluir
  2. Que lindo!
    Parece ser uma história inspiradora. Parabéns pela resenha.
    Abraço.

    Eu Sou Um Pouco De Cada Livro Que Li

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mirelle!

      Sim, é uma história tão inspiradora e linda que me levou as lágrimas.

      Obrigada.
      Bjim.

      Excluir

Deixe seu comentário! Vamos trocar ideias ;)

Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.