Uma carta de Susana Wesley ao seu filho


Susana Wesley foi uma mulher admirável. Seu zelo e cuidado com os seus filhos se estendeu pra além da infância deles. Conta-nos a história que o jovem João Wesley aos 22 anos era um estudante de Oxford, porém ainda não tinha escolhido a sua carreira. Em carta aos seus genitores não expressava o desejo de se consagrar ao ministério cristão. Seu pai respondeu-lhe que não devia abraçar semelhante carreira "como os filhos de Eli, para ter um pedaço de pão para comer", mas sim, só para glorificar a Deus e ser útil aos homens. Susana por sua vez, preocupada com a vida espiritual do filho enviou-lhe uma carta que operou grande efeito na vida de Wesley nesse período. Eis a carta:


 23 de fevereiro de 1725

"MEU QUERIDO JOÃOZINHO: A transformação operada em sua alma me tem dado muito o que pensar. Não sendo eu de temperamento desconfiado, quero acreditar que essa mudança seja obra do Espírito Santo, que, ao arrancar do seu coração todo o desejo dos prazeres sensuais, preparará e disporá sua mente para se aplicar de modo sério e constante às coisas de natureza mais sublime e espiritual. Nesse caso, você será feliz ao manter essa mesma disposição e ao tomar o firme e bom propósito de fazer da religião a ocupação de sua vida, porque, afinal de contas, levando em consideração qual seja o objetivo da existência humana, a conclusão é que a religiosidade é a única coisa necessária, sendo todas as demais insignificantes, se comparadas com ela. Peço-lhe encarecidamente que faça um exame rigoroso de sua consciência a fim de saber se tem uma esperança bem fundamentada da salvação e descobrir se possui a fé e o arrependimento que são, conforme você bem sabe, as condições indispensáveis para entrarmos em uma aliança com Deus. Se você se encontrar nesse estado de religião, a satisfação de saber disso recompensará amplamente os seus esforços; caso contrário, você terá motivo de derramar lágrimas muito mais amargas que aquelas que a presença de uma tragédia poderia arrancar de você."


A opinião de sua mãe, expressa em termos tão claros e inequívocos, teve influência eficaz na alma de João Wesley, que, a partir daquele momento, enquanto se dedicava com entusiasmo ao estudo da teologia prestou mais atenção ao fomento de sua vida espiritual. Decidindo-se firmemente mais adiante, dedicar-se a Deus de todo coração. Susana atingiu o alvo, sua carta demonstra sincera preocupação, não somente com a carreira do filho, mas com a sua alma. Mais que um conselho formal de mãe, essa carta confrontou João Wesley. Susana conhecia o seu filho, portanto ela soube exatamente o que dizer a ele nesse momento tão complicado.

Marcas de uma mulher piedosa, é o que vejo aqui.

Espero que você tenha gostado! Leia mais ;)


[Texto adaptado da: Obra de Mateo Lelièvre "Juan Wesley: su vida y obra". Traduzida em português por Gordon Chown e publicada pela Editora Vida.]

9 comentários:

  1. Texto lindo e inspirador.
    Beijoss.
    http://coisasdemulhercris.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Muito inteligente este texto, parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Que mulher incrível! Uma mulher que realmente entendeu o seu papel e viveu o propósito de Cristo! Amei conhecer um pouco mais da vida dela e de sua influência na vida e ministério de seu filho.

    Ps. Amei o novo layout do blog <3

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou uma admiradora de Susana Wesley, estou a procura de sua biografia completa...

      Fico feliz que gostou :) [deu muito trabalho rsrs]

      Abs.

      Excluir

Deixe seu comentário! Vamos trocar ideias ;)

Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.