A Família Dinossauros e a perspectiva do futuro


Uma série que realmente marcou minha infância/adolescência foi "A Família Dinossauros". Criada nos anos 90, retratava a vida de Dino, Fran e sua família, e seus relacionamentos com outros dinossauros e com a natureza.

Cada episódio revelava o dia-a-dia: trabalho, relacionamentos amorosos dos filhos, a relação extremamente complicada com a sogra... ou seja, problemas diversos. Era uma história que nos transportava direto para o problema dos personagens, pois eram exatamente, os mesmos problemas enfrentados pelas famílias humanas. Acompanhávamos como era difícil sobreviver dentro do "mundo dos dinossauros", assim como é difícil sobreviver ao nosso mundo. Lutamos para conseguir dinheiro, para manter o nosso emprego, encaminhar nossa família para uma vida confortável, entre outros.

A impressão que dá é que não há descanso, pois sempre aparece uma preocupação, tanto por fatores alheios a nós quanto por motivos criados por nós. A vida em sociedade é difícil e lidarmos com ela e não nos deixar sucumbir pelas variadas pressões existentes parece um desafio e realmente é! Não há como garantirmos um futuro próspero, uma vida sem problemas de saúde, problemas financeiros e até garantir uma estabilidade emocional/psicológica, diante de tudo o que passa ao nosso redor.

Os dinossauros na série, refletem os homens da atualidade. Dominavam os recursos da natureza para trazer-lhes conforto, sem respeito a quaisquer princípios de preservação, buscavam o prazer pelo prazer. O mundo servia para atender os seus interesses, mas um dia a conta chegou. Houve uma destruição do ecossistema, uma reação em cadeia da natureza e por fim um congelamento do mundo onde eles viviam. 

Assistir a despedida de Dino, o chefe da família Dinossauros, no fim iminente e a sensação de impotência diante de uma tragédia onde nada ele podia fazer foi algo comovente. Nenhum dinossauro podia voltar atrás depois de tudo o que eles fizeram. Sabiam que a natureza estava reagindo a agressão causada pelos dinossauros que desesperadamente buscavam o "progresso".

Algumas lições trazidas por essa série em reflexão ao Evangelho:

1- Má administração dos recursos

Dino sabia que a ação dos dinossauros seria responsável pela destruição de todos os animais e pela destruição do planeta. O que restava a ele, era lamentar a sua culpa e pedir perdão aos seus filhos por privar-lhes de viverem no mundo. Todo aquele mundo daqui a um tempo seria somente uma triste lembrança.

Todos os humanos também pecaram e estão condenados pelos erros cometidos. Estávamos diante da quebra da lei divina e merecíamos uma punição pela nossa atitude, afinal, Deus não poderia deixar de agir com juízo diante de nossa culpa. (Prov. 22:9)

Nós plantamos obras de injustiça, nada mais justo que colhamos as obras da nossa injustiça. Assim como para os dinossauros, totalmente inertes diante de um fim terrível e sem perspectiva do futuro, assim estávamos nós diante de nossos pecados. Todos os condenados por Deus assim o foram por suas atitudes perversas e não há o que se reclamar de injustiça, pois a lei de Deus é perfeita. (Rm 8:23)

2 - Diferença escatológica dos dinossauros para os humanos

A raça humana, assim como os dinossauros, é responsável por um destino de destruição, trazendo desespero e uma total falta de perspectiva escatológica, em contraponto Deus, sendo rico em misericórdia, proporcionou um plano de redenção para os homens: "Sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos." (Rm 8:23-25)

Deus ofereceu à raça humana um meio de salvação da condenação do pecado. Um presente recebido gratuitamente, através do sacrifício de Jesus Cristo, aquele que rasgou a condenação do pecado de todo aquele que Nele crê e nos dá a esperança de que podemos ser aceitos por Deus. Todos os requisitos justos de Deus foram pagos através do sangue do cordeiro! A bíblia de estudo Anotada traz o seguinte comentário: "A fé no sangue (morte) de Cristo nos redime, nos coloca em Cristo e nos concede a dádiva da justiça, permitindo, desse modo, que Deus nos declare verdadeiramente justos, pois estamos nele."

Conclusão

Os produtores da Família Dinossauros claramente tem uma perspectiva ambientalista, onde os dinossauros administraram a natureza de forma dolosa e consequentemente sofreriam com a destruição do seu planeta e de toda a sua raça. Os homens também merecem ser punidos por Deus, pois transgrediram Suas leis, que exigiam condenação, mas Cristo levou sobre si as nossas dores e os Seus filhos não precisam temer uma punição, pois o preço foi pago. Não há motivos para temer a morte, pois Cristo venceu a morte para nos dar vida e nos livrar da condenação. (Jó 14:7-9)



   Danilo Briano, 1985, casado com Vânia, membro da Igreja Presbiteriana Comunidade da Aliança Recife/PE. Alguém que ama leitura, uma boa conversa e aprender coisas novas. Autores favoritos: C.S.Lewis, Spurgeon e John Piper. 
Facebook | Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! Vamos trocar ideias ;)

Instagram