LENDO CONTOS | Idolatria


"Por que falava assim comigo, tão danado?
As pedras, eu as sentia dentro do peito, inamovíveis."

Mais uma boa surpresa da coletânea da Editora Objetiva "Os Cem Melhores Contos Brasileiros do Século". Gostei muito desse pequeno conto do gaúcho Sérgio Faraco (1940 - ), ao que parece ser até, sua primeira obra, publicada em 1970. 

Um enredo simples. Pai e filho estão viajando de caminhão para um lugar chamado Nhuporã, quando o veículo, um Chevrolet, atola no barro. O ponto alto porém, que chama a atenção do leitor, está na linguagem rude, áspera, de extrema ignorância que o pai usa para com o filho e a reação (ou não reação) dessa criança com aquilo. O menino sente, mas não se ressente e demonstra acima de tudo uma verdadeira idolatria pelo pai.

Esse conto me fez pensar muito - e talvez nem tenha razão para isso já que o autor é do sul - na maneira como o mineiro fala e especificamente nos diálogos exacerbados entre pais e filhos que já presenciei. E na verdade, sei que esse modo de falar duro com as crianças e adolescentes não é só coisa de mineiro, mas infelizmente faz parte da nossa cultura e da rotina de muitos lares.

Narrativa sensível, brasileira, que não termina na última linha, mas permanece com o leitor. Recomendo!

Ps.: Nos meses de agosto e setembro haverá maior frequência de postagens no blog ;)
  

***
+info: Idolatria | Autor: Sérgio Faraco (1940 - ) | Publicado originalmente em 1970 | Edição lida: Os cem melhores contos brasileiros do século; Rio de Janeiro: Objetiva, 2001

Classificação: 4/5

Compre na Amazon>>

   
  Alcançada pela Graça de Deus em Jesus Cristo. Nasceu em São Paulo, mas ama morar em BH. Formada em Ciências Contábeis com Ênfase em Controladoria pela PUC/MG e escreve desde que se entende por gente. Café ♥ Livros ♥ Skoob | Twitter | Listography

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! Vamos trocar ideias ;)

Instagram