QUOTES | O mundo de ontem


Faz mais ou menos um mês que terminei a leitura da incrível autobiografia / livro de memórias do escritor Stefan Zweig. Desde então, tenho tentado escrever minhas impressões para compartilhar por aqui, mas até hoje não consegui concluir o texto. No que pensei em trazer ao menos alguns trechos para já deixar a recomendação de leitura, caso eu demore muito ou nem chegue publicar minhas impressões. Escolhi trechos que gostei muito, porém bem diversos, sem muita ligação entre si, mas que creio dar uma pequena noção da escrita do autor. 

Citei esse livro aqui e aqui e coloquei todos os detalhes da edição que li no rodapé do post.


"Contra a minha vontade eu me tornei testemunha da mais terrível derrota da razão e do mais selvagem triunfo da brutalidade dentro da crônica dos tempos; nunca - eu não registro isso de maneira alguma com orgulho, mas sim vergonha - uma geração sofreu tamanho retrocesso moral, vindo de uma tal altura intelectual como a nossa."


"Pois muitas vezes, quando digo, desatento, 'minha vida' sem querer me questiono: 'Qual vida?' A de antes da Guerra Mundial, a de antes da Primeira, a de antes da Segunda ou a vida de hoje?"


"Só quem podia encarar o futuro sem preocupações gozava o presente com bons sentimentos."


"Aquilo que uma pessoa, durante sua infância, absorveu da atmosfera da sua época não pode ser simplesmente descartado."


"... foi preciso passarem alguns anos até eu compreender que a provação desafia, a perseguição fortalece e o isolamento eleva o indivíduo, se não o destrói. Como todas as coisas essenciais da vida, não se aprende isso com as experiências alheias, e sim, sempre, só com o próprio destino."


"... uma cidade em que se resolve permanecer é sempre vista de outra forma do que uma cidade a que se chega apenas como visitante."


"Nunca na minha vida eu sentiria com mais atrocidade a impotência do homem diante dos acontecimentos no mundo."


"Esqueça!, disse para mim mesmo. Fuja, refugie-se na sua interioridade mais íntima, no seu trabalho, naquilo em que você é apenas o seu eu respirando, onde você não é cidadão, não é objeto desse jogo infernal, onde apenas o pouco de razão que lhe resta ainda pode ser sensato em um mundo enlouquecido."


"E só quem conheceu claridade e trevas, guerra e paz, ascensão e decadência viveu de fato."



O mundo de ontem, de Stefan Zweig
Editora Zahar, 2014, 400pgs



   
  Alcançada pela Graça de Deus em Jesus Cristo. Nasceu em São Paulo, mas ama morar em BH. Formada em Ciências Contábeis com Ênfase em Controladoria pela PUC/MG e escreve desde que se entende por gente. Café ♥ Livros ♥ Sboob | Twitter | Listography

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! Vamos trocar ideias ;)

Instagram