Perseverança: O tempo


Este ano está revelando-se um marco importante. O ano que o Senhor escolheu para trabalhar em mim questões profundas para o meu crescimento e amadurecimento enquanto mulher e Sua filha. Assim, achei por bem partilhar com vocês sobre a perseverança. E, tenho que vos confessar, estou a tentar – com todas as minhas forças – deixar de ser uma pessoa ansiosa, que ordena alma e corpo a se submeterem ao Senhorio de Cristo, para que a Sua paz – que excede todo o entendimento (Filipenses 4:7) – me envolva. Deste modo, quero inserir-vos nesta jornada mencionando os factores que envolvem a acção de perseverar, iniciando com o tempo.

Considerando-nos meros humanos, plenos em racionalidade e consciência, descobrimos que o tempo é algo que nos é inerente. Estamos nele e ele está em tudo o que nos envolve e nos rodeia. A concepção que temos dele acaba por ser diferenciada, pois podemos não ter a mesma opinião ou o mesmo fundamento acerca deste assunto. Muitos dizem que ele cura, outros consideram que o tempo causa angústia pela maneira como somos colocados em situações que nos obrigam a esperar. Acreditem, quanto a esse argumento eu sei o quanto pode ser desesperador e o quanto o nosso autocontrolo é colocado à prova. Contudo, eu não posso menosprezar algo que me é inerente e em que eu estou colocada dentro, pois eu acredito que o facto de ele existir me mostra algo sublime que necessita ser aprendido.

Ora vejamos: o tempo é algo que o próprio Deus instaurou. Por muitos motivos, eu creio que faz parte de uma das Suas lições para nós. Assim, quero analisar, em dois pontos, o facto de como o tempo tem o seu propósito e como Deus nos ensina e nos prepara através dele. Primeiro, as Sagradas Escrituras detalham em quantos dias o Todo Poderoso criou os Céus e a Terra e tudo o que nela existe (ver Gênesis 1) – em 6 dias, e que, no sétimo dia descansou. Ou seja, tudo quanto Ele idealizou, realizou-o dentro de um tempo. E, inclusive, ainda relata que tirou um tempo (um dia) para descansar depois da obra feita. Isto, vem-me lembrar que o tempo também é criação do próprio Deus e que Ele também está incluído no mesmo e trabalha nele e através dele.

Tempo oportuno

Segundo, o tempo existe, mas não existe só aquele que nos é familiar – o tempo kronos, o que quer dizer que estamos inseridos dentro de uma cronologia. Porém, Deus encontra-se dentro do Seu próprio tempo: kairós, ou seja, refere-se ao tempo espiritual. Mas, na sua verdadeira concepção a palavra significa “tempo oportuno”. Desta feita, podemos ter a convicção que, embora Deus possa agir no nosso tempo, Ele terá sempre em conta o Seu tempo, o Seu tempo oportuno para nos revelar, nos ensinar tudo quanto necessitamos para continuar a caminhada. E, é fascinante entender (e assim posso inserir o texto base) que «Há, todavia, uma coisa, amados, que não deveis esquecer: que, para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos como um dia.» (II Pedro 3:8).

Deste modo, seria bom reflectirmos que o trabalhar de Deus nas nossas vidas têm o seu tempo determinado e que o facto de parecer que o mesmo não avança ou que estamos estagnados, não quer dizer que não estejamos a ser trazidos para fora da nossa zona de conforto, para um aperfeiçoamento e amadurecimento. Talvez, o nosso carácter esteja a ser forjado Nele sem nos darmos conta. Lembrem-se: uma das grandes vontades do Pai a nosso respeito é que possamos ser íntegros e irrepreensíveis nos nossos actos, nas nossas palavras e em tudo o que compõe a nossa vida (Filipenses 2:14-16). Jamais nos esquecendo que Ele determinou um tempo para cada um de nós aqui neste mundo. Resta-nos, assim, saber como aproveitá-lo para que o Seu Reino seja conhecido por todos.

Para concluir, incentivo-vos a reflectir sobre como este factor é benéfico em todos os nossos processos, como perseverar no caminho estreito requer tempo, e como Deus não perde o controlo do mesmo, nem da nossa vida.

Texto base: II Pedro 3:8-9 
Crédito imagem


 Ana Margarida, 23 anos e mora em Portugal. Formada em Ciência Política e Relações Internacionais. Escritora por vocação e paixão. Instagram

Instagram