Visões ofuscadas de Deus (Um ano com C.S.Lewis)


TRATANDO-SE de conhecer a Deus, a iniciativa veio da parte dele. Se ele não se mostra, não há nada que você possa fazer para encontrá-lo. E, de fato, ele se revela muito mais a certas pessoas do que a outras, não porque tenha favoritos, mas porque é impossível que ele se mostre a um ser humano cuja mente e caráter estão em péssimas condições. É como a luz do sol que, embora não tenha preferências, não consegue refletir-se num espelho sujo de forma tão clara quanto num espelho limpo. Você pode colocar isso de outra forma dizendo que, enquanto em outras ciências os instrumentos são coisas externas a você mesmo (como microscópio e telescópios), o instrumento por meio do qual você vê a Deus é seu próprio ser. E se esse "ser" não for mantido limpo e luminoso, sua visão de Deus ficará obscurecida - à semelhança da lua vista por um telescópio sujo. Eis por que nações horríveis têm religiões horríveis: elas sempre olharam para Deus com lentes sujas.

FONTE: LEWIS, C.S. Um ano com C.S.Lewis, Editora Ultimato, 2005, pg 24 (Leitura diária 14 de janeiro, Cristianismo Puro e Simples)


*

Olá! Esse foi o primeiro texto escolhido para o projeto Um ano com C.S.Lewis. Estou gostando muito da experiência, Lewis me faz pensar em coisas que jamais pensaria se não fosse pela leitura de suas obras. É incrível!

Como já informei, ao longo do ano, serão postados doze textos da coletânea traduzida e publicada no Brasil pela editora Ultimato. Um incentivo para quem não conhece as obras do autor e um aperitivo para quem já está familiarizado.



Instagram