EU LI | Como encontrar seu estilo de escrever, de Francisco Castro


Virei o ano lendo vários livros, dentre eles esse sobre a escrita, que concluí já nos primeiros dias de 2018, o que achei bem significativo para o meu ano, pois não é difícil deduzir que alguém que se interessa por teoria literária é alguém que deseja escrever. Confirmo que esse é o meu caso, um projeto que está saindo da esfera imaginativa para a concreta... sem mais por enquanto.

Como encontrar seu estilo de escrever, faz parte daquela série já comentada por aqui “Guias do escritor”. Gostei dele tanto quanto do primeiro que li “Como melhorar um texto literário”, ambos os autores conseguem a faceta de trazer um bom conteúdo - que faz toda diferença para aqueles que desejam encarar o desafio de escrever - em poucas páginas (e isso é ótimo).

O livro é dividido em seis capítulos. O autor começa afirmando que há uma diferença muito grande entre um texto e um texto bem escrito, e que a busca da beleza é essencial para essa arte: “mais importante do que aquilo que você conta é o modo como você conta”; uma forma muito legal de conceituar o que é estilo literário. Para entender o que Francisco Castro quer dizer basta lembrar de Kafka, que escreve sobre temas tão deprimentes e melancólicos, mas de uma maneira muito... bela a seu modo.

Depois ele nos lembra como a literatura não se preocupa com a verdade/realidade, mas com a verossimilhança. Não importa se o que está sendo narrado é absurdo como “A volta ao mundo em 80 dias” de Julio Verne, o importante é que os leitores acreditem no que estão lendo naquele momento. E isso é muito engraçado, porque é verdade. Pense em livros de fantasia como “As Crônicas de Nárnia” ou “O Senhor dos Anéis” cheios de criaturas irreais e mundos estranhos, mas que conquistaram milhares de leitores ao redor do mundo.

No que eu achei o melhor capítulo do livro, ele enfatiza a diferença de DIZER e MOSTRAR na hora de escrever, tópico já muito falado no outro livro da série que citei. Para ele a palavra diz, e a literatura mostra.

O objetivo literário é mostrar, e não dizer. Não fale. Conte. Não informe. Emocione. Prenda o leitor. E o assuste, se preferir...

Há uma ênfase também sobre a importância da literatura abordar os grandes assuntos da humanidade: a morte, o desejo, o sentido da vida, o amor, o ódio, a solidão, a fé... Segundo Castro, “a grande literatura nos fala da vida e dos grandes temas humanos”. E eu concordo, porém reconheço ser uma afirmação polêmica, principalmente hoje na era digital, em meio a tantos recursos anexados a literatura quanto experiência artística: Quem poderá dizer o que é “a grande literatura? Fiquei pensando...

Outro aspecto que achei legal no livro, são as várias dicas e exercícios práticos que ele deixa no decorrer das páginas, uma delas que anotei e pretendo urgentemente colocar em prática é: ler poesia. Aliás esse é um dos grandes méritos dessa leitura, me convencer a ler um gênero totalmente fora dos meus hábitos.
Leia poesia. É uma das melhores formas de aprendizado na busca do seu estilo literário.

Enfim, recomendo a leitura desse livro e da série “Guias do escritor” para quem têm interesse no assunto. Além do conteúdo o autor inspira e incentiva os novos escritores o tempo todo.


***
+ Info: Como encontrar seu estilo de escrever: as chaves para alcançar a expressão pessoal | Autor: Francisco Castro | Editora Gutenberg, 2015 | 96 páginas | Gênero: teoria literária, não ficção

Classificação: 5/5

Compre: Amazon (ebook), Livraria da Folha
Skoob: aqui



Facebook | Google+ | Instagram | Skoob | Listography

Instagram