Sobre como esse blog começou


Esses dias eu estava pensando sobre o que realmente me levou a criar esse blog. Na época (novembro de 2014) eu tinha acabado de descobrir o Booktube (vlogueiros que falam sobre livros) e apaixonada pela leitura desde sempre, foi amor a primeira vista. Pessoas de todos os estados do país falando sobre literatura, a descoberta de vários livros até então desconhecidos, a oportunidade de ouvir a opinião de muitas pessoas sobre os livros que eu já tinha lido... simplesmente maravilhoso!

Lembro-me que foi a partir desses vlogs que cheguei aos blogs literários, expandindo assim, cada vez mais essa experiência tão boa que é conhecer o universo literário na internet.

*
Algo que percebi e até me incomodou um pouco nesse período, é que dentre esses vlogs e blogs, haviam poucos focados em literatura cristã, ou mesmo, pessoas que comentassem suas leituras em geral sob uma cosmovisão cristã; um aspecto que felizmente mudou bastante de lá pra cá. Destaco dessa época o canal Geolê apresentado pelo George Lucas que já fazia um trabalho muito bom com o lema "Cristianismo e Literatura". 

Observando essa lacuna e gostando cada vez mais de ver esse conteúdo na internet, a vontade de também compartilhar algo sobre as minhas leituras foi crescendo. O Feed do meu facebook foi o primeiro lugar (rs), depois breves comentários no Skoob. Mas senti rapidamente  a necessidade de um lugar definitivo para aquilo (não que eu tenha parado de comentar nesses outros espaços também). Decidi criar um Blog e escolhi a plataforma Blogger que era mais simples para mim, já que era totalmente leiga nisso.

Tomada a decisão, demorei mais um tempo ganhando coragem de colocar o primeiro post no ar, mas saiu foi sobre o livro "Depois disto: o segredo do chamado missionário, do Jeff Fromholz".

E o nome? O nome foi a parte mais fácil, veio quase naturalmente tão logo eu pensei em ter um endereço .com.br. "Café" e "bons livros" são duas coisas que penso quase todos os dias. Se é um bom nome para blog eu não sei dizer, mas sei que não poderia ser outro. 

Através da abertura do blog, conheci dezenas de outros blogs e vlogs. Alguns acompanho até hoje outros não. Mas sempre digo, a maior recompensa que o Café&bonsLivros me trouxe desde o começo foi o contato com pessoas através da escrita e dos livros.

Em falar em escrita. Já contei a história do blog, basicamente é essa, porém faltou falar sobre a parte mais importante desse espaço: a escrita. Escrever sobre livros ou sobre qualquer outro assunto, não começou para mim em 2014. Começou bem antes. Quando exatamente não lembro, o que sei é que sempre senti necessidade de escrever. Sou o tipo de pessoa que preciso escrever para pensar (nessa ordem).

Só que sempre escrevi para mim ou no máximo para alguém ou algumas pessoas (emails, cartas etc). Escrever em um blog, onde não se tem ideia de quem são as pessoas a terem acesso aquele texto ou em qual momento ou por qual motivação irão ler o que você escreveu. É difícil, muito difícil.  

Como começar o texto? Quais palavras ou expressões usar, quais não usar? Curto ou longo demais? Será que estou sendo clara? Não poucas vezes era acometida de um bloqueio e não saia nada. Outras vezes escrevia e não publicava. Mas outras tantas escrevia e publicava. Não é fácil até hoje, mas é bom. Gosto de escrever aqui, e pretendo continuar por um bom tempo.

Para terminar esse post que já está longo (será?), acho que o que me levou a criar esse blog foram três coisas:

- a vontade de compartilhar minhas leituras
- a necessidade de escrever
- o desafio de escrever para destinatários desconhecidos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! Vamos trocar ideias ;)

Instagram