MULHERES RIXOSAS | A Sra Hale


A Sra Hale é uma personagem fictícia do romance de Elizabeth Gaskell, Norte e Sul, publicado a primeira vez em 1855 na Inglaterra.

*

A jovem Maria Beresford, em uma época em que os casamentos eram “arranjados”, verdadeiros negócios, teve a felicidade de casar-se por amor com um homem de temperamento muito doce, o Sr. Hale, um admirável orador e ministro anglicano. 

Naquele tempo muitas mulheres poderiam perguntar a ela:
Casar por amor! O que a querida Maria pode ainda desejar nesse mundo?

E ela responderia certamente com uma lista pronta: uma seda cor de prata brilhante, um chapéu branco, dúzias de coisas para o casamento e centenas de coisas para a casa.

Seu marido apesar do bom caráter não era um homem de posses, era um pobre ministro, contava somente com a pequena renda do seu ofício como pastor da congregação da aldeia de Helstone. Situação que nunca foi bem aceita por Maria, ela parecia sempre descontente, reprovando o marido em todas as oportunidades por não conseguir deixar aquela congregação e ir para uma maior. O Sr. Hale suspirava se sentindo derrotado: “Se eu posso exercer o meu ofício na pequena Helstone, devo ser grato.” Mas ela não entendia isso.

Ficava muito chateada e aborrecida porque o marido não podia dar-lhe o luxo que gostaria de ter. Chegando ao ponto de faltar ao casamento da filha única de sua única irmã, por não ter dinheiro suficiente para se vestir dos pés a cabeça com roupas novas.

A Sra Hale teve 2 filhos, Margaret e Frederick. Frederick se alistou na Marinha deixando logo cedo o seu lar; e a doce Margareth após concluir seus estudos em Londres (custeados pela tia), se esforçava por cuidar e amenizar essas rixas da mãe.

A filha tentava interessá-la nos campos de Helstone - belos, amplos, elevados, pintados de sol e sombreados por nuvens – pois estava certa de que a mãe se acostumara por muito tempo a viver dentro de casa, raramente estendendo suas caminhadas para além da igreja, da escola e de alguns chalés próximos. Mas isso só funcionava por algum tempo, a ideia da mãe sobre a insalubridade do lugar só crescia. Tudo era motivo de queixa, a vizinhança próxima a tantas árvores afetava a sua saúde, no outono o tempo era instável demais, na primavera e verão só ficava dentro de casa, e no inverno, Ah o inverno era insuportável para ela. Maria não tinha amigos nas redondezas, pois nenhum deles (pensava ela) estava à altura de sua família.

Ela dizia quase todos os dias, o seu sonho era ir embora de Helstone. Queria morar em uma grande cidade, em uma casa de mobília luxuosa, em uma vizinhança importante. Afinal, “ela era filha do respeitado Sir John Beresford, e quando solteira, tinha uma empregada só pra ela.” 

Esse dia chegou, seu marido rompeu com a igreja e levou a família para uma cidade industrial, mas a nova casa não tinha uma mobília luxuosa e a vizinhança não era importante. 

A Sra Hale desde o dia que recebeu a notícia da mudança caiu em prantos: “Porque ele decidiu se mudar para essa cidade meu Deus?”

Mas agora a coisa ficou séria. Ela ficava só trancada no quarto, o seu rosto estava pálido, a sua voz muito fraca. Ela estava doente. No começo todos acharam que ia passar, era uma fase. Mas aí o médico veio, e o diagnóstico não era bom. Ela ia morrer. Todos se sentiam culpados.

Em seus últimos dias a Sra Hale não escondia que o seu esposo era o culpado do seu estado, “se ele não tivesse tomado àquela decisão, se ele não tivesse largado a igreja, se eles não tivessem se mudado para aquela cidade...”

Seu marido ficou tão deprimido. Seu filho tão desolado. Sua filha tão angustiada. A Sra Hale morreu.

***
Durante a leitura de "Norte e Sul" me deparei com a triste história dessa personagem. Além de perceber o real motivo de sua amargura - a sua posição social - o que me chamou muito atenção foi o quanto ela era infeliz e tornava triste a vida de todos à sua volta.

É melhor morar numa terra deserta do que com a mulher rixosa e irritadiça. 
(Provérbios 21:19)


*Créditos imagem


Nenhum comentário:

Deixe seu comentário! Vamos trocar ideias ;)

Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.