EU LI #13 | Cinco Pontos, de John Piper


Título: Cinco Pontos
Autor: John Piper
Editora: Fiel, 2014
Paginas: 123
Classificação:★★
Adicione: Skoob
Compre: clique aqui

Sinopse: Graça é o coração de Deus fazendo-nos o bem quando não merecemos. Mas, será que sabemos o quanto não a merecemos? Só Deus mesmo pode tornar isso claro para nós. E ele o faz na Bíblia de tal maneira, que a sua graça é revelada como uma explosão de luz que nunca se viu antes. Os "cinco pontos" falam sobre como nasce um cristão e como Deus o preserva para sempre. Falam ainda da eleição de Deus e da segurança do futuro de alegria eterna. Esse livro trata dos mistérios da obra salvadora de Cristo, que comprou, ao preço de seu próprio sangue, o dom da fé para os filhos de Deus. Também trata dos mistérios da alma humana e do poder do Espírito de Deus, que conquista toda a nossa rebeldia e nos faz servos fiéis e voluntários do Rei Jesus. John Piper crê que a nossa experiência na graça faz crescer o nosso entendimento da graciosa obra de Deus e nos leva a um relacionamento mais profundo com ele, em adoração e amor.

Cinco Pontos é mais um livro curto que contém um grande conteúdo em uma linguagem acessível. O tema é a Graça de Deus manifesta na obra redentora de Jesus Cristo. Em cada capítulo somos levados há uma meditação profunda a respeito de cada ponto desse importante tema, e John Piper além de expor muito bem cada ponto, glorifica a Deus em cada página, conduzindo o leitor não só a compreender o assunto, mas a adorar a Deus pela sua obra. O livro é dividido em 9 capítulos, as páginas são amareladas e a diagramação é ótima - uma boa edição da editora Fiel.


Piper inicia o estudo falando das raízes históricas da teologia reformada e nos conta um pouco a respeito de João Calvino e dos seus comentários e Institutas da Religião Cristã. Entretanto nesse capítulo ele deixa claro que os cinco pontos da Graça estão no âmago da teologia bíblica, evitando todo tipo de controvérsia a respeito desse assunto. Pois o que precisamos é ter uma posição bíblica diante da obra salvadora de Deus, porque "a nossa posição sobre [a graça de Deus] afeta profundamente o nosso ponto de vista sobre Deus, o homem, a salvação, a expiação, a regeneração, a segurança de salvação, a adoração e missões." (pg.13)


Nos capítulos seguintes o autor aborda separadamente cada um dos cinco pontos. Segue abaixo resumidos pelo próprio autor o significado de cada ponto:

"Talvez esse antegosto desperte algum senso da razão pela qual creio que estas verdades exaltam a preciosa graça de Deus e proporcionam gozo indizível a pecadores que perderam a esperança de salvar a si mesmos." (pg.17)

DEPRAVAÇÃO TOTAL
Nossa corrupção pecaminosa é tão profunda e tão forte que nos torna escravos do pecado e moralmente incapazes de vencermos nossa rebelião e cegueira. Esta incapacidade de salvarmos a nós mesmos é total. Somos completamente dependentes da graça de Deus para vencer nossa rebelião, para dar-nos olhos para ver e atrair-nos eficazmente ao Salvador.

ELEIÇÃO INCONDICIONAL
A eleição de Deus é um ato incondicional da graça livre, dada por meio de seu filho Jesus, antes de o mundo existir. Por meio deste ato, Deus escolheu, antes da fundação do mundo, aqueles que seriam libertos da escravidão ao pecado e levados ao arrependimento e a fé salvadora em Jesus.

EXPIAÇÃO LIMITADA
A expiação de Cristo é suficiente para todas as pessoas e eficaz para aqueles que creem nele. Não é limitada em seu valor e suficiência para salvar todos que crerem. Mas a eficácia plena e salvadora da expiação que Jesus realizou é limitada àqueles para o quais esse efeito salvador foi preparado. A disponibilidade da suficiência total da expiação é para todas as pessoas. Quem quiser - quem crer - será coberto pelo sangue de Cristo. E na morte de Cristo há o propósito divino de realizar a promessa da nova aliança para a noiva eleita de Cristo. Portanto, Cristo morreu por todos, mas não por todos na mesma maneira.

GRAÇA IRRESISTÍVEL
Isto significa que a resistência que todos os seres humanos exercem cada dia contra Deus (Rm 3:10-12; At 7:51) é vencida maravilhosamente, no tempo próprio, pela graça salvadora de Deus, em favor de rebeldes indignos, os quais ele escolhe salvar espontaneamente.

PERSEVERANÇA DOS SANTOS
Cremos que todos os que são justificados vencerão a luta da fé. Eles perseverarão na fé e não se renderão ao inimigo de sua alma. Esta perseverança é a promessa da nova aliança, obtida pelo sangue de Cristo e operada em nós pelo próprio Deus, não para diminuir, mas para estimular e dar poder à nossa vigilância; para que digamos no final: combati o bom combate; não eu, mas a graça de Deus comigo (2Tm 4:7; 1Co 15:10)

Impressões finais  
Ler esse livro foi como ouvir John Piper pregando, dá pra sentir um cuidado pastoral em cada parágrafo. Eu gostei muito, fui extremamente edificada e renovada através desta leitura, considero este um livro para se reler várias vezes durante a vida. Como o subtítulo diz, meditar a respeito das doutrinas bíblicas é ir em direção a uma experiência mais profunda da Graça de Deus. O autor explicou e justificou biblicamente cada um dos cinco pontos e ao final acrescenta o seu testemunho pessoal e de outras pessoas trazendo não só a teoria mas a prática das doutrinas. Enfim recomendo muito a leitura desse livro :)

"Estou convencido de que, enquanto um homem não chega a crer e a sentir estas importantes verdades, ele não pode sair de si mesmo, mas, quando convencido destas verdades e seguro de sua aplicação ao seu próprio coração, ele começa realmente a andar na fé!" - George Whitefield (1714-1770)


Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.